• Lucas Wasem

Resenha #6 | Pequeno Manual Antirracista


Livro Pequeno Manual Antirracista em cima de uma toalha de renda branca
Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro, amplia o debate sobre o racismo no Brasil / Foto: Lucas Wasem

Talvez uma das mais importantes leituras da atualidade, o Pequeno Manual Antirracista faz jus ao seu nome. Com apenas 108 páginas, Djamila Ribeiro cumpre o papel de fazer um pequeno grande livro. Publicado em 2018 pela Companhia das Letras, o livro está desde então presente entre os mais vendidos do país, ampliando o debate sobre o racismo no Brasil.


Djamila inicia explicando a necessidade de se informar sobre o racismo, entender a negritude e perceber o privilégio branco. A autora obriga o leitor a fazer uma autoanálise e perceber o racismo internalizado em todos nós. No livro, são pontuados ainda fatores econômicos, sociais e culturais que distanciam o tratamento entre negros e brancos.


A escritora separa o livro em 11 partes, contextualizando e encaminhando o leitor a outros autores e livros focados nos assuntos apontados em cada capítulo, cumprindo bem o papel de manual. Dedica, inclusive, um capítulo inteiro a apresentar ao leitor escritores negros que muitas vezes são esquecidos, mas que são importantíssimos para entender a realidade negra e do Brasil. Deixo aqui algumas sugestões: Lélia Gonzalez, Abdias do Nascimento, Angela Davis e Sílvio Almeida. Esses, tive a oportunidade de conhecer melhor através do manual.


O livro é um dos mais vendidos em 2020 no Brasil, ano que, além de assolado pela pandemia de Covid-19, é marcado pelos protestos antirracistas do movimento Black Lives Matter (“vidas negras importam”), nos Estados Unidos. Neste contexto, o Pequeno Manual Antirracista cumpre muito bem o papel de guia, acendendo o debate sobre o racismo no Brasil e incentivando os leitores a entender mais a realidade que muitas vezes é deixada de lado nas grandes discussões nacionais.


Do ponto de vista pessoal, como homem, branco e de classe média, o livro serve para gerar uma reflexão individual, fazendo compreender o privilégio branco, o racismo internalizado em nós e ajudando a partir para a ação de modo a utilizar esse privilégio para modificar essa realidade, participando ativamente na construção de uma sociedade mais igualitária. O livro cria um sentimento pessoal de desconforto, nos fazendo questionar a realidade. Djamila dá o passo a passo no livro e faz o mais importante: guia o leitor a conhecer mais, a aprender mais sobre autores negros.


Por isso, recomendo muito a leitura desse livro. O trabalho que Djamila Ribeiro fez ao compilar em um pequeno manual os principais pontos do racismo e da luta antirracista tem de ser reconhecido. Para quem não conhece muito sobre o tema, o Pequeno Manual Antirracista é uma excelente escolha para começar.


Djamila Ribeiro é filósofa, escritora e colunista brasileira. Mestra em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), teve contato com a militância feminista e negra logo na infância, e essa realidade permeou todo o seu trabalho. Escreveu o prefácio do livro Mulheres, raça e classe, de Angela Davis, prestou consultoria à Avon e à Globo e atualmente é colunista da Folha de São Paulo. Djamila também escreveu Quem tem medo do feminismo negro?, que, juntamente com Pequeno Manual Antirracista, é sucesso de vendas no Brasil.

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo