• Lucas Wasem

Resenha #4 | Brasil: Uma História


Um kindle com a capa do livro Brasil: Uma História em cima de uma mesa de madeira.
Foto: Lucas Wasem

Brasil: Uma História — Cinco Séculos de Um País em Construção tem como desafio contar a história do país em cerca de 500 páginas organizadas em 37 capítulos, transcorrendo do Brasil pré-histórico até o governo Dilma. O livro foi publicado originalmente em 2003 pela editora Ática e relançado em 2013 pela Editora Leya, revisado e ampliado.


No livro, Eduardo Bueno destaca pontos fundamentais na construção do país, iniciando pelo Brasil indígena, nos primórdios da colônia, com a chegada de traficantes, náufragos, degredados e jesuítas à terra desconhecida do velho mundo. O autor também explica a disputa entre potências europeias pelo controle da costa brasileira e o início da escravidão no país, além de interligar a corrida do ouro à conjuração mineira. Na viagem pela história do Brasil, ressalta-se a vinda da família real portuguesa, trazendo indiretamente os viajantes ilustres que o país recebeu em expedições artísticas e científicas. A chegada desses artistas ajudou a criar a imagem do Brasil selvagem e tropical, mantida até hoje no exterior. Já no período da segunda metade do século XIX, o período regencial e as revoluções internas ameaçaram a unidade territorial do Império.


O livro chega ao final do século XIX com a abolição da escravatura, a queda do império e a instauração da república, por meio de um golpe militar acidental, que iniciou o período da República do Café com Leite. Eduardo Bueno conta ainda as sanguinárias histórias da Revolução Federalista no Pampa gaúcho e de Canudos no Sertão nordestino, que escancaram as desigualdades já latentes na sociedade brasileira.


Na chegada ao século XX, com o advento das tecnologias, o projeto sanitarista de Oswaldo Cruz livrou o país de doenças e gerou a Revolta da Vacina. No âmbito das artes, o foco é a Semana de Arte Moderna de 1922, com a criação de uma identidade nacional tropicalista, utilizada politicamente na Revolução de 30 e na Era Vargas. O início e fim de Getúlio Vargas, com o tiro no peito que encerrou uma era e iniciou o Brasil moderno com JK e seu projeto monumental: Brasília. O livro ainda explica o Golpe Militar, a ditadura e a redemocratização, além dos governos de Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma.


Brasil: Uma História é um livro fácil de ler, com uma linguagem leve, contemporânea, capaz de interligar assuntos e capítulos, além de apresentar sacadas sagazes do autor — bem como toques humorísticos e críticos, mostrando como a história se repete. Eduardo Bueno insere boxes com fatos interessantes e muitas vezes esquecidos de nossa história, além de imagens que ilustram os acontecimentos marcantes do Brasil. Nas últimas páginas, o autor apresenta ainda uma bibliografia comentada, onde encontram-se várias dicas de leitura que também foram utilizadas na construção do livro.


Recomendo muito a leitura do livro de Eduardo Bueno, principalmente se o leitor não estiver acostumado a ler livros de História — os livros do autor são uma excelente porta de entrada. O grande desafio de Bueno é tirá-los do ambiente acadêmico e colocá-los nas ruas, popularizando o consumo de História pelo grande público.


“Seu trabalho — o de oferecer uma narrativa de fácil compreensão ao maior número de interessados — ajuda a renovar o gosto pela História do Brasil”, descreve a historiadora Mary Del Priore no prefácio do livro.


Citando uma frase de Edmund Burke e muito utilizada pelo autor Eduardo Bueno: “Um povo que não conhece a sua história está fadado a repeti-la.”


Eduardo Bueno é jornalista, escritor e tradutor. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Como jornalista, trabalhou na Zero Hora, Globo e TVE. Eduardo Bueno traduziu On the road, de Jack Kerouac, trazendo ao país a referência beatnik da década de 50 nos Estados Unidos. Eduardo Bueno também escreveu diversos livros de História, entre eles os livros da coleção Brasilis, comemorando os 500 anos do descobrimento: A Viagem do Descobrimento; Náufragos, Traficantes e Degredados e A Coroa, a Cruz e a Espada. Atualmente, Eduardo Bueno faz vídeos para o canal Buenas Ideias, contando histórias no quadro Não vai cair no ENEM, é colunista em diversos jornais e apresentador no History Channel. Neste mês de outubro, Eduardo Bueno lançou o Dicionário da Independência — 200 anos em 200 verbetes.

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo